CIDAP - Exames

Logotipo PACQ

Exames

Selecione o exame abaixo:

  • Análise de biópsia / Peça cirúrgica
  • Citologia
  • Imuno-histoquimica
  • Patologia molecular

Análise de biópsia / Peça cirúrgica

O exame anátomopatológico se inicia com análise macroscópica do material enviado, selecionando parte dele para a análise microscópica. Assim, são obtidos importantes dados para que seja emitido um laudo. Por exemplo, verifica-se o tamanho de um tumor de mama, até onde este invade e as áreas com aspecto mais agressivo. Um exame macroscópico bem feito é fundamental para que a análise microscópica seja satisfatória.

Depois de realizada a macroscopia, o material passa por um processamento com uma série de tratamentos que preparam este para seu posicionamento adequado em um bloco de parafina, de onde se extraem cortes finos (com cerca de 0,002 milímetros) que são dispostos em uma lâmina de vidro e corados pelo método de Hematoxilina e Eosina (H.E.) - coloração de rotina para a análise microscópica.

Em algumas situações, é necessário além do H.E., utilizar um recurso que se chama coloração histoquímica especial (que recebe este nome por não ser de rotina em todos os exames). Por exemplo, para se pesquisar a presença de H. Pilory em biópsias endoscópicas utiliza-se o Giemsa. Para se pesquisar fungo Grocott e bacilos álcool-ácido resistentes, o FITE, além de outras aplicações e métodos diferenciados.

Depois destas etapas, as lâminas são analisadas por um médico patologista com auxílio de um microscópio que aumenta em até 1000X a área examinada.

No laboratório CIDAP, o exame com resultado suspeito ou positivo é checado por no mínimo 02 (dois) especialistas.

Havendo 100% de concordância, é emitido o laudo. Em casos discordantes, um terceiro ou até um quarto especialista é consultado antes da liberação do laudo, podendo este material ser enviado a médicos de referência em todo Brasil.

Toda análise de material no CIDAP é somente por médico especialista.

Citologia

A Citologia pode ser empregada por dois métodos: Screening - o exame cérvicovaginal (preventivo) ou como tentativa diagnóstica menos invasiva do que a Biópsia – tipo: a punção por agulha fina de tireóide.

Um exame citológico preciso, bem distendido e bem corado, é uma ferramenta excelente para se decidir a conduta a ser tomada com o paciente. Porém ele, (como qualquer procedimento) tem seus limites. Existem casos em que somente a análise das células é insuficiente, sendo necessária avaliação arquitetural para se chegar a uma conclusão.

No laboratório CIDAP, 100% dos exames citológicos são vistos por médicos especialistas, com checagem de todos os exames suspeitos para positividade, além de revisão de pelo menos 10% dos casos negativos.

Imuno-histoquimica

Trata-se de um complemento ao exame de Biópsia convencional. É realizado através do bloco de parafina, utilizando-se anticorpos contra antígenos específicos de organelas celulares ou seus produtos.

A imuno-histoquímica é um método extremamente útil. Ela pode ser empregada como auxiliar ao diagnóstico (por exemplo: em linfomas, atualmente é necessário sempre se pesquisar o imunofenótipo para se classificar corretamente) ou como determinar que tipo de tratamento que beneficiará o paciente (por exemplo: pesquisa de hormônios em câncer de mama).

Hoje em dia é fundamental que um laboratório de patologia possa contar com este recurso.

Patologia molecular

Nos últimos anos, houve um salto no conhecimento médico com um avanço sem precedentes na carcinogênese tumoral com análise genética dos tumores. Isso permitiu o desenvolvimento de tratamentos ultra personalizados, desenhados para serem otimizados de acordo com as características do paciente e do tumor.

O patologista colabora nesta parte, fornecendo as informações que possibilitam ao médico oncologista traçar a melhor estratégia de tratamento ao paciente.

Para que isso seja possível, é necessário um cuidado e atenção com a coleta, processamento e escolha da área do teste. É fundamental que todas estas etapas sejam verificadas e constantemente vigiadas para garantir que o paciente tenha o melhor tratamento possível.

Unidade Solar do Progresso

Horário de funcionamento:

De segunda à sexta-feira de 08:00 às 19:00

Av. Barão do Rio Branco 2288 / sala 901 - Centro

Telefone: (32) 3217-0794 - (32) 3218-6519

Juiz de Fora | CEP: 36016-310

Unidade Centro Médico Monte Sinai

Horário de funcionamento:

De segunda à sexta-feira de 08:00 às 18:00

Sábado de 08:00 às 12:00

Av. Presidente Itamar Franco, 4001/322 - Bloco leste, Cascatinha

Telefone: (32) 3215-8006 - (32) 3232-7727

Juiz de Fora | CEP: 36033-318